Logo Bioparque Serra Negra

..

Poluição

O que é?

 

Poluição pode ser entendida como a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente prejudiquem a saúde e o bem-estar das espécies, criem condições adversas às atividades sociais e econômicas, afetem as condições estéticas ou sanitárias do ambiente e lancem matéria ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos. Dentro deste contexto, podemos citar diversos tipos de poluição, tais como:

          Eutrofização

 

Eutrofização de corpos d’água é um dos problemas ambientais mais difundidos. Ela se deve primariamente ao enriquecimento de nutrientes provenientes de efluentes ricos em matéria orgânica e águas residuárias, aumentando a concentração de nitrogênio e fósforo nessas águas e resultando no aumento de plantas flutuantes macroscópicas e algas, o que acarreta na formação de uma densa forragem. Seu crescimento é uma conseqüência do processo de fotossíntese, por intermédio do qual as plantas produzem matéria orgânica e biomassa¹ utilizando nutrientes, luz e gás carbônico. 


Além disso,  o incremento de nutrientes leva a um aumento da atividade biológica do plâncton, com grande formação de cianofíceas, condições consideradas ideais para estes organismos. Como resultado, há uma intensa decomposição da matéria orgânica que deixa a água turva e com mau odor, e um impedimento da entrada de luz na água causada pela forragem da superfície aquática, interrompendo a fotossíntese de camadas mais inferiores. Consequentemente, há um intenso decaimento da concentração de oxigênio da água, o que a curto prazo acarreta na morte da comunidade ali existente. Com isso, o número de agentes decompositores anaeróbios se eleva, os quais atuam na degradação da matéria morta e liberam toxinas que agravam ainda mais a situação do ambientes afetado, comprometendo toda a cadeia alimentar.

Rafael Rodrigues Camargo, 2011.jpg

Vale ressaltar que a eutrofização pode ocorrer de forma natural, sendo este um processo lento e reversível. Quando acontece de forma artificial, é geralmente muito rápido e por conta disso, muitas vezes irreversível.

          Assoreamento

 

Durante as chuvas, o impacto da água sobre os solos acaba desagregando suas partes superiores e varrendo essas porções aeradas para dentro de um corpo d’água. Neste processo também são removidos nutrientes associados ao solo. O depósito destes sedimentos ao longo de uma área rebaixada constitui o fenômeno do assoreamento.


Este depósito de maneira acelerada está intimamente relacionado a processos de ocupação do espaço geográfico pelo homem, bem como suas atividades de agricultura, pecuária, desmatamento e mineração. O processo implica na criação de bancos de areia no corpo d’água, interrompendo ou dividindo seu percurso, na diminuição de seu volume de água e no seu aumento de temperatura.
 

A retirada da mata ciliar nas margens dos rios é uma das principais causas da intensificação do assoreamento, visto que, ao retirar a cobertura vegetal, os sedimentos são mais facilmente carregados para o interior dos rios, processo este que é acentuado com na presença de chuvas. Um rio em estado de assoreamento, ao receber um volume de chuva, pode gerar alagamentos e causar um desequilíbrio no ecossistema onde percorre.

HVL, 2015.jpg

Glossário

 

1. Massa biológica base da produção de energia a partir da decomposição de resíduos orgânicos.

 

Para mais informações: