Logo Bioparque Serra Negra

..

Algas

Nos ambientes aquáticos, sejam eles marinhos ou dulcícolas, as algas estão presentes e aumentam a produtividade do ambiente. Elas possuem uma função semelhante às plantas no ambiente terrestre. 


As algas podem ser microscópicas, como o fitoplâncton, onde são formadas por uma célula ou mais, ou macroscópicas, como os kelps (Laminariales), que são capazes de formar florestas subaquáticas. Havia um outro grupo que era considerado alga por ser fotossintetizantes, as algas azuis, mas atualmente elas são classificadas como cianobactérias e pertencem ao grupo das bactérias. 
 

Elas possuem um importante papel ecológico ao serem capazes de incorporar o gás carbônico presente na atmosfera em seu organismo nas formas de carboidratos e carbonato de cálcio. Ao todo, elas são capazes de remover da atmosfera cerca de metade de todo o gás carbônico produzido pelo homem na queima de combustíveis fósseis, contribuindo assim para o equilíbrio da temperatura da Terra, visto que o gás carbônico é um dos gases que potencializam o efeito estufa.
 

As algas são constantemente utilizadas na alimentação, principalmente em diversos países do oriente e algumas são até cultivadas para serem comercializadas. As mais comuns são os kelps (Heterokontophyta), nori (Rhodophyta), ulva e alface do mar (Chlorophyta). Outras utilidades das algas são seus compostos largamente utilizados na indústria, como o ágar¹ e alginato². Elas também podem ser utilizadas na produção de biocombustível, através da fermentação de biomassa³ das algas ou para extração de óleo presente nelas.

Glossário

 

1. Substância fortemente gelatinosa extraída de diversos gêneros e espécies de algas marinhas vermelhas.

2. Substância presente na parede celular de algas marinhas pardas.

3. Massa biológica base da produção de energia a partir da decomposição de resíduos orgânicos.

 

Para mais informações:

 

RAVEN, P. H.; EVERT, R.F.; CURTIS, H. Biologia Vegetal. 8. ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogan, 2014.
GASTAL, N. Os oceanos são os verdadeiros pulmões do mundo. EPTV e Embrapa. 1989. Disponível em: http://www.fgaia.org.br/texts/t-amazonia.html